A Embaixada dos Estados Unidos em Saigon, capital do Vietnã do Sul, foi estabelecida pela primeira vez em junho de 1952, num pequeno prédio situado no centro da cidade, que havia sido o consulado dos Estados Unidos na cidade desde 1907. Devido a um atentado a bomba em 1965, ela mudou-se para um novo edifício em 1967, um prédio especificamente construído para abrigar a nova embaixada, uma verdadeira fortaleza, com proteção contra morteiros e bombas, e era considerada inexpugnável.

A embaixada em 1967, logo após a sua inauguração. (IMAGEM: Getty Images)

Na madrugada de 31 de janeiro de 1968, por volta das 02h30, no iníco da Ofensiva do Tet, 19 comandos Vietcongues (VC) atacaram a embaixada. Eles inicialmente foram combatidos por dois policiais militares do 716º Batalhão da Polícia Militar¹ (MP) do Exército dos Estados Unidos (US Army) – integrante da 18ª Brigada da Polícia Militar – na entrada do veículo na Rua Mac Dinh Chi que deram o alarme. Dentro do prédio da chancelaria, os fuzileiros navais da Guarda de Segurança da embaixada lacraram o prédio.

Minutos depois, às 02h47, o VC abriu um pequeno buraco na parede do perímetro em Thong Nhut Boulevard e ganhou acesso ao complexo da embaixada. Os dois primeiros VCs (provavelmente os líderes) que rastejaram pelo buraco e entraram no terreno foram baleados e mortos pelos dois MPs em seu posto de guarda na entrada da Rua Mac Dinh Chi. Os MPs pediram ajuda pelo rádio antes de serem mortos pelos outros VCs que atacavam. Uma patrulha num Jeep respondeu aos pedidos de ajuda da embaixada, mas quando se aproximaram foram recebidos por tiros de AK-47 dos VCs que estavam fora do muro, matando ambos os MPs.

Detalhe do buraco feito no muro da embaixada, em Thang Nut Boulevard, aonde os VCs conseguiram entrar na embaixada. (IMAGEM: Wikipédia)

Além de três fuzileiros navais, havia dois civis vietnamitas e seis americanos dentro do prédio da chancelaria no momento do ataque. Os norte-americanos se armaram com revólveres calibre .38, metralhadoras Beretta M12 de 9 mm e uma espingarda calibre 12 mm e esperaram que os VCs entrassem. Lá fora, no terreno da embaixada, os VCs não tinham certeza de seu próximo movimento pois como seus líderes foram mortos depois de entrarem no terreno da embaixada eles não sabiam o que fazer, então se entrincheiraram no perímetro e reagiram com pesado fogo de seus fuzis.

O restante dos fuzileiros navais do destacamento da Guarda de Segurança da embaixada foram organizados em equipes de reação rápida e dirigiram-se à embaixada, onde atearam fogo nos jardins do perímetro para forçar a saída dos VCs do local. Às 04h20, o comandante norte-americano no Vietnã, o General William Westmoreland, ordenou que o 716º Batalhão de MPs desse total prioridade a liberação da embaixada. Na falta de veículos blindados e helicópteros, os MPs moveram mais tropas para isolar a embaixada. A situação tática foi confundida pela escuridão e as comunicações deficientes dentro da chancelaria e entre a chancelaria e os MPs e fuzileiros navais fora do complexo da embaixada.

Um dos 18 comandos vietcongs que morreram no ataque. (IMAGEM: Getty Images)

Ao amanhecer na manhã do dia 31 de janeiro, os MPs e fuzileiros navais entraram no perímetro da embaixada e, em poucos minutos, mataram facilmente todos os poucos VCs sobreviventes, pois a maioria deles já estavam mortos ou incapacitados no jardim da embaixada por causa do pesado tiroteio e do incêndio no jardim, além de estarem praticamente sem munição. Ao mesmo tempo, um helicóptero transportando tropas da 101ª Divisão Aerotransportada pousou no telhado e começou a varrer o prédio da chancelaria, não encontrando nenhum VC dentro.

Às 09h00, a embaixada foi declarada segura. Dos 19 VCs que atacaram o prédio, 18 foram mortos e um VC ferido foi capturado. As perdas americanas foram de cinco mortos: quatro MPs e um fuzileiro naval.

Policiais militares capturam um Vietcongue após o ataque a embaixada dos Estados Unidos em Saigon no dia 31 de janeiro de 1968. (IMAGEM: Bettmann/CORBIS)

As primeiras notícias do ataque à embaixada foram enviadas pela Associated Press às ​​03h15 com base em informações fragmentadas, um relatório posterior afirmou que três VCs haviam entrado no terreno da embaixada. As notícias da embaixada refletiram a confusão situação tática. Às 07h25, os noticiários norte-americanos divulgaram informações afirmando que os VCs haviam capturado parte do primeiro andar do prédio da embaixada e que as forças dos EUA estavam sendo contidas por pesado fogo de fuzis no prédio da embaixada. Notícias posteriores corrigiram os fatos do ataque, mas as notícias iniciais chocaram o público norte-americano.

Placa em memória dos homens que morreram defendendo a embaixada do ataque Vietcongue. No dia da Queda de Saigon, essa placa foi retirada do jardim e levada aos Estados Unidos, onde está num museu de veteranos da Guerra do Vietnã. (IMAGEM: Getty Images)

Embora o ataque à embaixada (como grande parte da Ofensiva do Tet) tenha sido taticamente insignificante, teve um profundo impacto político e psicológico. Os Estados Unidos estavam lutando no Vietnã por mais de dois anos e meio, até aquele momento mais de 16 mil norte-americanos haviam sido mortos e, apesar da presença de quase 500 mil soldados no Vietnã, os VCs conseguiram facilmente penetrar na Embaixada dos EUA. Os protestos contra a guerra aumentaram bastante após essa ousada ação, forçando o país a gradualmente abandonar a guerra, sendo tal fato consumado cinco anos depois, em 1973.

Quanto a embaixada, ela foi reformada, sua segurança foi altamente reforçada e funcionou até o seu fechamento após a Queda de Saigon em 1975, sendo tomada pelo Vietnã do Norte, que unificou o país sob o governo comunista em 1976. A cidade de Saigon foi rebatizada “Cidade de Ho Chi Minh” e o prédio ficou abandonado até 1995, quando o Vietnã devolveu o prédio ao governo norte-americano com o reestabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países. O prédio então foi demolido em 1998 e hoje seu terreno abriga o jardim do atual Consulado dos Estados Unidos na cidade.

A antiga Embaixada dos Estados Unidos em Saigon, em abril de 1998, antes de ser demolida. Hoje o terreno abriga os jardins do atual Consulado dos EUA na Cidade de Ho Chi Minh. (IMAGEM: Wikipédia)

¹ No Brasil, a “Polícia do Exército” corresponde a Polícia Militar do Exército dos Estados Unidos.

IMAGEM DE CAPA: A Embaixada dos Estados Unidos em Saigon, Vietnã do Sul, na manhã do dia 31 de janeiro de 1968, após os combates. Na imagem podemos ver os danos sofridos no prédio da embaixada, além no buraco feito pelos Vietcongs para conseguirem entrar no complexo. (IMAGEM: Wikipédia.)

FONTE: Wikipédia.